Sob o comando do ministro Paulo Guedes, o Ministério da Economia avalia a possibilidade de reduzir os impostos de empresas, a fim de gerar mais "competitividade interna, empregos, barateamento do produto e competitividade também no exterior". O estudo foi anunciado nesse sábado (30) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), em seu Twitter. Ele afirma que o modelo é seguido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. "A ideia seria a troca da cobrança de Imposto de Renda sobre os dividendos. Atualmente, as empresas do Brasil que lucram mais de R$ 20 mil por mês pagam 25% de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e 9% de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), totalizando 34%", explicou Bolsonaro na rede social. De acordo com ele, desde 1995, o país não cobra Imposto de Renda sobre dividendos, que é a parcela do lucro distribuída aos acionistas de uma empresa. Ele acredita que essa política está "na contramão" da prática internacional.